MUDE


Você não é o mesmo que era ano passado, o mesmo que era semana passada, o mesmo de ontem, e com certeza não será o mesmo depois de terminar de ler esse texto, não porque eu acredite que minhas palavras possam mudar uma pessoa, mas sim porque nós estamos em constantes mudanças apenas por existir, apenas por respirar. Felizmente andamos para frente, e não para trás. Imagina só podermos voltar e tentar concertar os erros que cometemos, nunca seria suficiente, continuaríamos em busca de construir algo perfeito que em algum momento não sairia como gostaríamos e voltaríamos para tentar reconstruir novamente. Um ciclo vicioso que ficaríamos presos, vivendo para concertar e não para construir. Nós aprendemos com nossos erros e escolhemos melhorar ou não a partir deles. Então olhe, escute, leia, erre, ande por ruas desconhecidas em busca de algo inalcançável porque é bonito fazer isso, aprenda com o que acontece, não ignore, não se prenda a dramas, a pessoas, a coisas que não gosta. Abrace o que quer ser, e siga em frente. Erros as vezes não podem ser perdoados ou esquecidos, mas definitivamente não foram criados para ditar uma vida inteira.
GRSA

Comentários